Últimas:
  • Projeto de Hermano inclui… Oriundo de Projeto de Lei do deputado estadual Hermano Moras, foi aprovado nesta quarta-feira (13) na Assembleia Legislativa, a inclusão de 5% de produtos derivados…
  • Projeto de aleitamento materno… Aprovado por unanimidade em votação na Assembleia Legislativa, o projeto do deputado estadual Hermano Morais assegura a criança o direito ao aleitamento materno nos estabelecimentos de…
  • Projeto e Emenda de… Um Projeto de Lei do deputado estadual Hermano Morais e uma Emenda, também de sua autoria, a um projeto do governo, foram aprovados por unanimidade…
  • Bicentenário da congregação Marista… Os 200 anos do Colégio Marista no mundo e os 86 anos em terras potiguares foram homenageados durante solenidade na Assembleia Legislativa nesta segunda-feira (11).…
  • Congregação Marista será homenageada… Para celebrar uma das instituições educacionais mais importantes de nosso tempo, o deputado estadual Hermano Morais, como um de seus ex-alunos, será o propositor de…
Facebook Twitter Instagram

Nota sobre o rebaixamento da Refinaria Clara Camarão pela Petrobras

A Petrobras anunciou que rebaixará, a Ativo Industrial, a Refinaria Clara Camarão – instalada no município de Guamaré – que, segundo a própria estatal, bateu recorde mês passado na produção de Querosene de Aviação: foram produzidos 19.841 metros cúbicos do combustível, comprovando a viabilidade técnica e financeira da única refinaria do Nordeste que produz o QAV.

E mais: recentemente a Refinaria Clara Camarão recebeu da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Combustíveis (ANP), a autorização para passar a processar 45 mil barris por dia de Petróleo, com possibilidade de expandir para 66 mil barris em curto prazo, passando, assim, inclusive, à frente da Refinaria de Manaus.

Desta forma, a Petrobras (que lucra explorando o nosso solo há anos) não pode tomar uma decisão desta natureza, de forma unilateral, pois implicará negativamente na economia não só do município de Guamaré, mas na economia de todo o Estado e na vida do povo potiguar.

Se concretizando tal medida, possivelmente haverá redução de investimentos no Rio Grande do Norte, uma vez que o Estado ficará totalmente excluído do plano estratégico e das discussões da Diretoria de Refino e Gás Natural.

Neste momento de dificuldade que atravessamos, é importante que o Governo do Estado do Rio Grande do Norte se posicione e que, toda a classe política, assim como as entidades representativas da cadeia produtiva e em especial a nossa bancada federal, se una em defesa dos interesses do nosso combalido Rio Grande do Norte.

Hermano Morais. Deputado Estadual.

Câmara Técnica da Cajucultura é instalada na Festa do Boi

A tão esperada criação da Câmara Técnica do Cajucultura (TECCAJU) foi instalada na manhã desta terça-feira (10) durante a 55ª Festa do Boi, em Parnamirim-RN. Produtores rurais de diversas regiões do Rio Grande do Norte, o secretário de Agricultura e Pesca, Guilherme Saldanha, o deputado estadual Hermano Morais, membros da Empresa de Pesquisa Agropecuária do RN (Emparn) e alguns setores da sociedade civil se fizeram presentes na solenidade.

A criação da TECCAJU tem como necessidade em reconhecer e valorizar a cadeia produtiva da Cajucultura no Estado do Rio Grande do Norte, de modo a garantir a sustentabilidade e corrigir distorções entre os diversos atores da cadeia, garantindo a equidade econômica e financeira dos segmentos produtivos.

A TECCAJU será composta por nove representantes de Instituições Governamentais e Civis, como membros. Após a composição e definição, via eleição, do Presidente, que por sua vez indicará o Secretário Executivo, serão nomeados, por um período de dois anos, pelo Presidente do Conselho Estadual de Desenvolvimento Rural Sustentável (CEDRUS). Os membros se reunirão, ordinariamente, duas vezes por ano, no início de cada semestre, e extraordinariamente quando convocado pelo seu Presidente ou pela maioria de seus membros ou ainda por solicitação do Conselho.

A entidade poderá criar Comissões ou Grupos de Trabalhos Específicos, com prazo determinado, para estudar, propor, detalhar e analisar assuntos relacionados com o cajucultor, nos aspectos inerentes ao Crédito Rural, Assistência Técnica e Extensão Rural, Pesquisa, Comercialização e Capacitação, prioritariamente.

O deputado “Zé do Cajú”, como assim os produtores de cajú de Severiano Melo passaram a chamar Hermano, vem lutando há quase dois anos pela causa, com realização de audiências públicas na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, bem como reuniões que sempre reforçaram a necessidade da instalação da desejada Câmara Técnica da Cajucultura.

“Conseguimos unir o setor com a materialização desta câmara técnica para uma discussão permanente, e o setor, assim, poder se reerguer. Com isso estamos bem animados com esta nova etapa a ser trabalhada por todos os envolvidos”, disse o parlamentar.