Últimas:
  • Projeto de Hermano inclui… Oriundo de Projeto de Lei do deputado estadual Hermano Moras, foi aprovado nesta quarta-feira (13) na Assembleia Legislativa, a inclusão de 5% de produtos derivados…
  • Projeto de aleitamento materno… Aprovado por unanimidade em votação na Assembleia Legislativa, o projeto do deputado estadual Hermano Morais assegura a criança o direito ao aleitamento materno nos estabelecimentos de…
  • Projeto e Emenda de… Um Projeto de Lei do deputado estadual Hermano Morais e uma Emenda, também de sua autoria, a um projeto do governo, foram aprovados por unanimidade…
  • Bicentenário da congregação Marista… Os 200 anos do Colégio Marista no mundo e os 86 anos em terras potiguares foram homenageados durante solenidade na Assembleia Legislativa nesta segunda-feira (11).…
  • Congregação Marista será homenageada… Para celebrar uma das instituições educacionais mais importantes de nosso tempo, o deputado estadual Hermano Morais, como um de seus ex-alunos, será o propositor de…
Facebook Twitter Instagram

Hermano trata de política e pleitos com vereador e liderança de Macaíba

O deputado estadual Hermano Morais (PMDB) recebeu em seu gabinete na manhã desta sexta-feira (22) o vereador de Macaíba, Edvaldo Emídio, e seu filho, Emídio Júnior. Na pauta as conversas iniciais sobre as eleições do ano que vem no município, se lança os dois ou se permanece com o primeiro como candidato a vereador, além da definição do apoio a prefeitura do município citado.

Não só de política partidária foi o tom da conversa, ações políticas desenvolvidas em Macaíba também entraram na pauta de discussão. A primeira se referea o andamento do pedido do deputado a empresa do telefonia Oi, pois anteriormente há alguns meses foi enviado um requerimento solicitando uma antena da empresa na comunidade de Traíras, zona rural de Macaíba. Ainda sem resposta, o deputado pretende nos próximos dias marcar uma audiência na Oi para verificar a possibilidade do pleito.

Já o outro assunto foi segurança pública. Assim como em boa parte do estado, Macaíba também sofre com altos índices de criminalidade. Hermano fico também de marcar uma audiência na Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SESED).

Hermano participa de reunião do PMDB estadual

Foto: Leandro Cunha

O presidente do diretório regional do PMDB-RN, ministro Henrique Eduardo Alves, reuniu a executiva estadual do partido, na manhã desta segunda-feira (11), em Natal, para iniciar as conversas sobre as eleições municipais de 2016. O encontro foi na sede estadual do PMDB.

Na reunião com as lideranças do PMDB do Rio Grande do Norte, principalmente os deputados, Henrique Alves pediu um relato sobre a situação partidária nos municípios onde cada deputado atua diretamente junto às lideranças municipais e aos eleitores.

Um encontro estadual do partido está previsto para 10 de agosto.

Participaram do encontro, entre outras lideranças, o senador Garibaldi Filho, o deputado federal Walter Alves, os deputados estaduais, Nelter Queiroz, Álvaro Dias, Gustavo Fernandes e Hermano Morais, além do ex-senador Geraldo Melo.

Hermano visita vereador e apoiadores em Macaíba

Foto: Leandro Cunha

O deputado estadual Hermano Morais (PMDB) esteve na tarde deste sábado (14) no município de Macaíba, mais precisamente na comunidade de Traíras, ao lado do vereador Edvaldo Emídio e Emídio Júnior. O intuito do encontro foi rever antigos e fiéis apoiadores entre as partes, uma vez que pai e filho foram os porta-vozes de Hermano no município durante a campanha das eleições passadas.

Foto: Leandro Cunha

Bem recebidos, os “Emídios” e o deputado fizeram questão de ir em casa em casa agradecer aos votos que levaram à reeleição de Hermano para o Parlamento estadual do Rio Grande do Norte.

Foto: Leandro Cunha

Após Traíras, o grupo ainda foi na comunidade de Porteiras, onde conversaram com familiares dos apoiadores na granja Nova Aliança. Depois foram almoçar na comunidade de Riacho do Feijão e por fim foram ao distrito de Betúlia, observar a secura da barragem Tabatinga. Propositor de Audiência Pública sobre o tema na última sexta-feira (13), Hermano é preocupado com a questão da seca no estado.

Outras preocupações de Hermano foram as solicitações dos apoiadores na comunidade de Traíras como a construção de escola de Ensino Médio e e de torres para operação de telefonia móvel.

Hermano Morais critica privatização da Caixa Econômica em Plenário

Foto: Eduardo Maia/ALRN

O deputado Hermano Morais (PMDB) criticou a ideia, que vem sendo difundida na imprensa, da possível abertura de capital da Caixa Econômica Federal (CEF), cogitada pela presidente Dilma Roussef, em dezembro. Em pronunciamento na sessão plenária desta quarta-feira (11), o deputado criticou a ameaça de privatização e defendeu que a Caixa deveria ser mantida como um banco 100% público, que deve ser cada vez mais fortalecido.

“Tenho a honra de ser funcionário da Caixa Econômica e, como tal, sou completamente contra a sua privatização. Caso a nova presidente do banco venha a abrir o seu capital, estará cometendo um enorme dano ao povo brasileiro”, afirmou.

De acordo com Hermano, a abertura de espaço para a iniciativa privada coloca em risco os avanços sociais da última década. Para ele, o banco é parceiro do Estado brasileiro na execução de importantes políticas públicas, enquanto que o setor privado não privilegia o papel social. O deputado encerrou o seu pronunciamento ressaltando: “A Caixa é um patrimônio do povo brasileiro e deve ser mantida como tal. Espera-se que o governo repense essa ideia”.

Fonte: ALRN

Hermano participa de Ato Público contra a privatização da Caixa Econômica

O deputado estadual Hermano Morais (PMDB) participou na manhã desta quarta-feira (11) de Ato Público em defesa da Caixa Econômica Federal. O Ato foi realizado na agência bancária da rua João Pessoa, Centro de Natal. O motivo da manifestação é a circulação por meio da imprensa da possível abertura do banco ao capital exterior.

A Caixa Econômica Federal – diferentemente inclusive de algumas empresas que são consideradas “estatais” pelo fato do governo brasileiro possuir a maior parte de suas ações, como Petrobrás e Banco do Brasil – ainda é uma empresa pública. Isto significa que a Caixa é propriedade integral do Estado brasileiro e, teoricamente, tem o dever de exercer atividades e serviços públicos que tenham como objetivo o interesse da coletividade.

“Estamos preocupados com o prejuízo que pode ser causado diante do anúncio da intenção do Governo Federal em abrir o capital da empresa. A Caixa é um patrimônio pertencente ao povo brasileiro e todo o seu lucro sempre foi revertido para a população, especialmente aquelas de baixa renda, fazendo de suas atividades, instrumento de desenvolvimento desse país”, afirma Hermano Morais.

Segundo o deputado, a abertura para o capital privado – como o Governo Federal pretende fazer – é motivo de muita aflição para os funcionários da caixa. “Se essa decisão for mantida, vai desvirtuar todo o papel e trajetória da caixa que sempre foi voltada para a redução das desigualdades sociais, através da execução de políticas públicas. O que vai acontecer é a utilização de uma empresa saudável para angariar recursos para tapar o rombo das contas públicas brasileiras e a Caixa não pode pagar por esse erro”. Hermano Morais teme que a abertura de capital seja o primeiro passo para a privatização do banco.

Este foi o primeiro Ato dos trabalhadores da Caixa contra o governo que anunciou do dia 22 de dezembro de 2014 que iria abrir o capital da empresa. Na prática, os funcionários sabem que o Banco irá perder o seu papel social para seguir a lógica de mercado com o aumento de metas, assédio e perseguição.

O Ato fez parte inicial da campanha nacional que será lançada em Brasília no próximo dia 28.

Hermano será o Segundo Secretário da Mesa Diretora da ALRN

Foto: Eduardo Maia

O deputado estadual, empossado ontem, Hermano Morais (PMDB), será o Segundo Secretário da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte no biênio 2015-2016. A composição se deu graças a eleição do deputado estadual Ezequiel Ferreira de Souza (PMDB) como presidente da Casa.

Dentre os componentes da Mesa Diretora, apenas o cargo de Segundo Secretário teve disputa entre dois candidatos, o restante dos cargos foi de candidato único. Hermano foi eleito com 13 votos, dois a mais que Raimundo Fernandes.

Foto: Eduardo Maia

De acordo com o regimento interno da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, compete ao Segundo Secretário: ler as atas das sessões em Plenário, redigidas sob sua orientação, assinando-as depois do Presidente e do Primeiro Secretário; fazer elaborar as atas das reuniões da Mesa, assinando-as com os demais membros e fazendo-as publicar; encaminhar à publicação no Diário Oficial do Estado e no Boletim da Assembleia as matérias que devam ter tal destinação; redigir as atas das sessões secretas, cuidando pelo resguardo de todos os documentos pertinentes às matérias discutidas e votadas em tais sessões; auxiliar o Primeiro Secretário em suas atribuições e organizar os anais da Assembleia.

Foto: Eduardo Maia

À Mesa incumbe a direção dos trabalhos legislativos e dos serviços administrativos da Assembleia, e se compõe de Presidência e Secretaria. A primeira com Presidente (Ezequiel Ferreira), Primeiro Vice-Presidente (Gustavo Carvalho) e Segundo Vice-Presidente (José Adécio); e a segunda com Primeiro (Galeno Torquato), Segundo (Hermano Morais), Terceiro (George Soares) e Quarto Secretários (Carlos Augusto Maia).

Hermano é empossado no seu segundo mandato como deputado estadual

Foto: João Gilberto/ALRN

O deputado Hermano Morais (PMDB) tomou posse como deputado estadual reeleito na tarde deste domingo (01), no Palácio José Augusto, sede da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte. O quadriênio 2015-2018, que configurará a 61ª legislatura, será o segundo mandato de Hermano em oito anos no cargo, dois seguidos.

No primeiro mandato, que foi de 2011 a 2014, Hermano obteve um pouco mais de 35 mil votos. Para o mandato atual, Hermano foi votado em 156 dos 167 municípios do estado, com exatos 60.813 votos, quase dobrando a votação anterior, sendo o terceiro deputado mais votado entre os 24 eleitos.

Durante o primeiro mandato, Hermano participou das comissões de Educação e Justiça, sendo nesta última obtendo destaque por colocar as matérias pendentes em apreciação dos componentes e levando-as para discussão no Plenário.

Além disso, Hermano apresentou diversos requerimentos, destinou emendas para os municípios e teve alguns Projetos de Lei aprovados como o que fica autorizado o parcelamento dos decorrentes da aplicação de multas por infrações ao Código Nacional de Trânsito, para veículos licenciados no Estado do Rio Grande do Norte.

Hermano participa da missa de um ano sem João Faustino

O deputado estadual Hermano Morais (PMDB) participou nesta sexta-feira (09) da missa em homenagem ao ex-senador, ex-deputado federal e amigo pessoal do peemedebista, João Faustino. A missa foi celebrada na igreja Santo Agostinho, localizada no Campus Central da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). A celebração feita pelos padres Thiago, Charles e Francisco marcou um ano do falecimento de Faustino. Este morreu em 9 de janeiro de 2014 em um hospital de Natal, aos 71 anos, em decorrência de complicações cardíacas ocasionadas por um quadro de leucemia.

– Na bonita missa de um ano de partida de um amigo querido e particular, fica a reflexão sobre um exemplo de servidor público, preocupado em exercer suas funções. Ainda em vida, ele perpetuou o bom senso com aqueles que injustamente lhe provocaram. Foi um momento de paz e respeito ao grande ser humano que foi João Faustino, hoje na companhia do Senhor, disse Hermano.

João Faustino nasceu em 16 de julho de 1942, no Recife. Professor por formação, ele foi secretário de Educação do Rio Grande do Norte. Foi deputado federal e suplente de senador, chegando a ocupar a vaga em várias oportunidades.

A participação política teve início no movimento estudantil na União Estadual dos Estudantes do Rio Grande do Norte (UEERN), até fundar o PSDB no RN e ocupar cargos no governo federal e do Estado de São Paulo. Mas, antes disso, Faustino se graduou em Pedagogia e Matemática, tornando-se professor universitário. Foi o primeiro diretor da Escola Técnica Federal do RN (ETFRN), antes chamada de Escola Industrial e atual Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN). No início da década de 1970 deixou a sala de aula para começar sua carreira política.

Em 1971 assumiu o cargo de secretário municipal de Educação, onde permaneceu até 1972. Três anos depois tornou-se secretário estadual da mesma pasta, permanecendo até 1979. Com passagens pelos partidos PDS e PFL, atualmente era filiado ao PSDB. Eleito pela primeira vez deputado federal em 1978, pelo antigo partido Arena, conseguiu a reeleição em 1982 e novamente em 1990.

Candidaturas

Em 1986 foi candidato a governador do Rio Grande do Norte, apoiado por José Agripino Maia e Lavosier Maia, mas foi derrotado pelo candidato do PMDB, o ex-senador e ex-governador Geraldo Melo. Apesar da perda, foi nesse ano que João Faustino adotou a denominação que o acompanhou até a morte: “João do Coração”.

Durante sua carreira política, João Faustino tentou ainda o cargo de prefeito de Natal, tendo concorrido em 1996 com Hermano Morais como vice-prefeito. Foi derrotado e as candidatas Fátima Bezerra e Wilma de Faria disputaram o segundo turno.

Já em 2002 foi eleito como 1º suplente do senador Garibaldi Alves Filho, vindo a exercer o cargo duas vezes durante os dois mandatos. Da última vez, foi senador durante o mês de janeiro de 2011, quando Garibaldi deixou o posto para tornar-se ministro da Previdência. Quando morreu, ocupava o cargo de 1º suplente do senador José Agripino Maia, eleito em 2010.

Ainda na política, João Faustino participou da fundação do partido o qual pertencia ultimamente junto a Roberto Furtado e Odilon Coutinho. O ex-senador teve cargos importantes, tanto no Governo do Estado de São Paulo durante gestão do ex-ministro José Serra, quanto durante o segundo mandato de Fernando Henrique Cardoso na presidência da República.

João Faustino Ferreira Neto foi casado com Sônia Fernandes, que deixou viúva junto aos filhos Edson, Lissa e Fafá.

Nos estudos, além das graduações de Matemática e Pedagogia, feitas antes de iniciar a carreira de professor e de político; além das pós-graduações na Fundação Getúlio Vargas e na Universidade de Michigan, nos Estados Unidos; João Faustino cursou Direito na Universidade Potiguar (UnP), cuja graduação receberia na próxima semana. Em novembro de 2012, lançou o livro “Eu perdoo”, onde fez uma trajetória de sua vida pessoal e pública.