Últimas:
  • Projeto de Hermano inclui… Oriundo de Projeto de Lei do deputado estadual Hermano Moras, foi aprovado nesta quarta-feira (13) na Assembleia Legislativa, a inclusão de 5% de produtos derivados…
  • Projeto de aleitamento materno… Aprovado por unanimidade em votação na Assembleia Legislativa, o projeto do deputado estadual Hermano Morais assegura a criança o direito ao aleitamento materno nos estabelecimentos de…
  • Projeto e Emenda de… Um Projeto de Lei do deputado estadual Hermano Morais e uma Emenda, também de sua autoria, a um projeto do governo, foram aprovados por unanimidade…
  • Bicentenário da congregação Marista… Os 200 anos do Colégio Marista no mundo e os 86 anos em terras potiguares foram homenageados durante solenidade na Assembleia Legislativa nesta segunda-feira (11).…
  • Congregação Marista será homenageada… Para celebrar uma das instituições educacionais mais importantes de nosso tempo, o deputado estadual Hermano Morais, como um de seus ex-alunos, será o propositor de…
Facebook Twitter Instagram
Hermano na Estrada / Mandato Atuante

“Grito do Emprego” se mobiliza em favor das facções têxteis no RN

No último sábado (16), em São José do Seridó, foi realizada uma Audiência Pública no ginásio da cidade para cobrar do Ministério Público do Trabalho (MPT) uma maior sensibilidade com a preservação do emprego de milhares de pessoas no Rio Grande do Norte que trabalham nas facções têxteis.

O órgão moveu uma ação contra a Guararapes, sob o argumento de não cumprimento de algumas exigências trabalhistas, sendo assim sugerindo a Justiça do Trabalho a multa no valor de R$ 38 milhões. Diante da crise que o Brasil e o Rio Grande do Norte se encontra, os “faccionistas”, representados pelos donos dessas empresas alegam que não vai dar para arcar com as multas impostas e consequentemente haverá demissões em massa.

Presente na mobilização, o deputado estadual Hermano Morais (PMDB) se diz  favor do emprego e torce pelo consenso. “As partes devem entrar num melhor acordo para que não haja prejuízo. O Rio Grande do Norte sofre muito com o desemprego e essas facções são responsáveis pela renda de muitas famílias”, disse o parlamentar.

O evento batizado de “Grito do Emprego” reuniu trabalhadores e colaboradores das pequenas facções de diversos municípios do Estado, para onde o projeto levou emprego e renda nos últimos anos.  Atualmente são 4 mil pessoas empregadas nas facções do Rio Grande do Norte, instaladas em 23 municípios. A maioria dos faccionistas está na região Seridó, onde há 3,500 trabalhadores contratados.

O município de São José do Seridó foi escolhido para sediar a movimentação contra a ação do MPT porque atualmente é a principal atividade econômica local e de municípios vizinhos. Em São José tem 15 facções, empregando diretamente 460 pessoas, indiretamente 800 e o total da cadeira produtiva chega a 5 mil pessoas.